Claudio Kerber

Claudio Br trabalha com produtos digitais desde 97. Já brincou de software e hardware, fez site de motel e meteu a mão no ERP de uma fábrica quando encontrou na Análise de Negócios uma parceira para as empreitadas. Em 2008 estava tão empolgado que traduziu voluntariamente o BABOK 2.0 para o português. Um pouco antes disso estava sentindo que a análise de negócios, por melhor desempenhada que fosse, não evitava dificuldades sérias que envolviam a entrega do valor e se enveredou para a agilidade. Isso funcionou? Sim, hoje as suas empreitadas entregam mais valor e mais rápido, mas aprendeu que jogar análise de negócios é como jogar no “casual”, já jogar análise de negócios ágil é como jogar no “hardcore”. Atua desde 2012 na Lambda3 em São Paulo.