Entrevista com Renato Willi sobre Agilidade no Governo

Renato Willi

 

 

 

 

Renato Willi (@rwilli), Diretor de Operações na SEA Tecnologia, é o mediador do Painel: Agilidade no Governo e fala sobre este tema do Agile Trends 2015.

 

Agile Trends: Renato, você poderia falar um pouco do que podemos esperar do Painel sobre Agilidade no Governo?

RW: Focamos em trazer representantes de um grupo envolvido no que vimos como uma das maiores iniciativas relacionadas a Agilidade no Governo deste último ano: a elaboração de um Guia de Projetos para Projetos e Sistemas com Métodos Ágeis.
Este grupo procurou entrar em contato com diversos órgãos e empresas públicas e privadas que tiveram experiências relevantes em projetos no governo utilizando métodos ágeis, e o resultado desse trabalho foi este guia.
Como é costume, também devem surgir diversas questões sobre contratação pública de TI.

AT: Qual é a sua expectativa para a rodada de discussões dos Talkers com os participantes do Agile Trends?

RW: Espero que as discussões possam trazer publicidade ao assunto, além esclarecimentos, insights e contribuições para todos que lidam com projetos no/para governo.
Também seria ótimo conhecer mais cases e mais servidores corajosos que estejam realizando mudanças onde trabalham.
Mas minha grande vontade mesmo é que melhoremos os contratos de desenvolvimento de software. Que passem a levar em conta o valor gerado pelos projetos ao invés de dimensionamento de pontos de função.

AT: Por que é importante saber mais sobre Agilidade no Governo?

RW: O governo lida com nosso dinheiro e deveria nos devolver o maior retorno possível pelos impostos que pagamos. Acreditamos que os valores dos Métodos Ágeis estão intimamente ligados a esse objetivo e eles comprovadamente têm trazido bons resultados onde bem utilizados.
Como cidadãos, é importante contribuirmos com o melhor conhecimento disponível para construirmos um país melhor pra nós mesmos.

AT: A qual tipo de profissionais o tema Agilidade no Governo deve interessar?

RW: Profissionais que trabalhem em projetos de conhecimento e inovação no governo e para o governo, além daqueles que fazem gestão e contratação desses tipos de projetos (dentre eles, projetos de desenvolvimento de software).

AT: Quais organizações já estão usando/praticando Agilidade no Governo?

RW: A cada ano descobrimos mais organizações, mas conhecemos iniciativas no BACEN, SERPRO, MPOG, MTur, INEP, Caixa, IFMT, MEC, IPHAN, UnB, TCU entre outros.

AT: Renato, obrigado pela entrevista e até o Agile Trends 2015!