Programação Agile Trends Belém 2016

Sábado, 29 Out

Ágil no Governo Negócios Metodologias e Práticas de Desenvolvimento
08:00 Credenciamento / Welcome Coffee
08:50 Abertura
09:00 Um time de desenvolvimento para uma nova Universidade: desafios e aprendizados

Vitor Castro (Gestor da Divisão de sistemas de informação do CTIC/Unifesspa)

Como desenvolver uma cultura ágil em um time em formação ? Como iniciar uma Universidade do “zero”, com novas pessoas, novas culturas e novas experiências ? O objetivo da apresentação é realizar um relato de experiência na condução e construção do time de desenvolvimento de software, detalhar como foi o processo de imersão no mundo ágil, quais práticas foram utilizadas, o que deu certo, o que não deu certo, o que foi e voltou. A motivação para apresentação é compartilhar com a comunidade a vivência em um ambiente “plural” e com diversas culturas. Práticas de gamificação, estimativas, métricas e melhoria contínua no processo são assuntos fundamentais para a condução do processo e para as práticas ágeis adotadas hoje na Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA).

Requisitos Ágeis: um novo mindset

Fábio Aguiar (Agile Coach e Trainer na Adaptworks)

A forma de trabalhar com requisitos em ambientes agéis é uma maneira muito diferente de pensar. Um dos aspectos mais desafiadores em requisitos ágeis é entregar o produto enxuto no tempo certo e com valor. Nesta palestra, você vai sair com uma boa compreensão de como as práticas de requisitos é diferente em desenvolvimento ágil, e a variedade de práticas, técnicas e conceitos utilizados por equipes ágeis hoje.

O trabalho de FDP do PO: fatiar, descartar e priorizar!

Mila Orrico (Business Analyst na ThoughtWorks)

Conversaremos sobre como o Product Owner pode fatiar, descartar e priorizar estórias para manter o time Scrum engajado à expectativa do cliente, aumentar a qualidade do produto de software e satisfazer stakeholders.

Utilização de conceitos ágeis em ambiente de Governo

Marcos Venicios (Gerente de Negócios e Sistemas da Diretoria de Desenvolvimento de Sistema na PRODEPA)

Como em toda de gestão de projeto que objetiva resultados positivos, o foco nas Pessoas é fundamental, de tal forma que o engajamento e a autonomia dos participantes são os diferenciais para o sucesso, porém como conseguir um ambiente estimulante e flexível e uma organização pública? Esse é o contexto da palestra.

Lean Service Creation

Magno de Santana (Product Owner na DígithoBrasil)

Como utilizar conceitos e práticas de Design Thinking, Lean Startup e Desenvolvimento Ágil para criar produtos e serviços digitais inovadores de forma enxuta e ágil.

Conhecendo e Criando Novas Retrospectivas

Samuel Cavalcante (Agile Coach na Knowledge21)

No decorrer no tempo as Dinâmicas disponíveis no site funretrospectives já não eram o suficiente para as retrospectivas que facilito. Com isso comecei a criar novas dinâmicas e adaptar algumas já conhecidas. Pretendo apresentar algumas retrospectivas que criei, falando um pouco dos porquês e dos resultados atingidos.

10:00 Oportunidades e Desafios em Aplicativos de Dados Abertos (open data)

Claudio Martins (Professor no IFPA e Analista de Sistemas na Cinbesa)

Dados Abertos Governamentais são dados gerados a partir das esferas governamentais, publicados na web em formato bruto e sem nenhuma restrição de uso e compartilhamento. Esta “talk” é direcionada aos desenvolvedores de software que queiram trabalhar com dados abertos de governo. Vamos apresentar e discutir por que abrir e usar dados públicos, o que são dados abertos, como criar aplicativos reutilizando dados de governo e exemplos de casos reais nesse novo ecossistema digital.

Loja do Futuro: Tecnologia e Entretenimento de mãos dadas com o cliente

Paul Marcel (Consultor e Sócio – VINDI)

A palestra irá abordar tudo que o varejo deve realizar para aliar a tecnologia e entretenimento para o cliente ter a melhor experiência de
compra, além de boas práticas de fidelização e encantamento dos clientes. Será apresentado também as 5 plataformas fundamentais para uma excelente experiência do cliente durante a compra: tecnologia, design, integração, ativação digital e pessoas.

Porque um time Ágil buscaria certificações MPS.Br e CMMI ?

Marcelo Sá (CEO – Jambu Tecnologia)

Independentemente do porte, empresas de desenvolvimento software precisam lidar frequentemente com questões relativas à qualidade, custos e prazos dos produtos/projetos. Pode-se considerar que empresas que demonstram a capacidade de lidar adequadamente com essas questões apresentam algum grau de maturidade de seus processos. A adoção de métodos ágeis nos processos de desenvolvimento de software costuma ser um desafio para gestão, pois não há proposição clara para os pontos de medição, e apesar de serem comumente considerados prescritivos estes não podem presdir de liberdade na implementação.
Quando um time ágil busca aderência aos modelos de maturidade de processo de software como MPS.Br ou CMMI este coloca a prova a sua capacidade de refletir, refinar e adaptar a sua engenharia de software e com criatividade muitas empresas brasileiras tem obtido reconhecimento da academia e dos institutos de certificação.

11:00 Coffee-break & networking
11:30 Os Caminhos da Agilidade em Empresa Pública

Ramon Rabello (Líder de Inovação na BB Tecnologia e Serviços)

Transformação cultural não é fácil. Requer muita disciplina, dedicação, paciência e, acima de tudo acreditar e querer mudar. É uma jornada extensa e cheia de aventuras e desafios para se conquistar. E as vezes, quando estamos começando e empolgados com o admirável mundo novo da Agilidade, podemos cometer alguns deslizes que podem fazer a diferença entre você ser visto como um entusiasta ou um herege.

Nessa apresentação irei mostrar uma jornada pessoal e profissional, composta de 6 anos de experiências, desafios, erros e lições aprendidas sobre utilização do mindset ágil dentro de uma grande empresa pública.

Inovação na experiência do cliente

Karan Valente (Diretor de Projetos na VINDI)

Não se fala em outra coisa: a experiência do cliente é o foco do novo marketing. Nessa palestra vamos falar sobre ‘Customer Experience’, apresentar essa tendência, dicas e alguns cases. Vai perder?

Atingindo Objetivos com OKRs

Dairton Bassi (Consultor especialista em agile)

O método OKRs (Objectives and Key Results), criado na Intel e disseminado mundialmente a partir da Google Ventures, vêm como uma solução poderosa para a definição e acompanhamento de metas, auxiliando equipes e indivíduos a direcionarem esforços para maximizar as suas contribuições para a empresa. Vamos entender o que são OKRs, como eles podem contribuir para os melhorar os resultados de equipes de software e também vamos apresentar boas práticas para a implementação dessa disciplina em sua empresa.

Implantação de práticas ágeis na administração pública municipal

Domingos Santos (Gerente de Projetos na CINBESA)

A administração pública vive momento de transformação das práticas usadas para garantir o funcionamento da máquina pública. É natural que o gestor público procure elaborar, com ajuda da tecnologia, projetos estratégico para apoiar essa transformação no contexto da administração. O desafio é entregar esses projetos no prazo e com qualidade frente ao dinamismo do ente governamental. A solução encontrada é a adoção de práticas ágeis que garantam a entrega de produtos de trabalho de valor a tempo de atender as expectativas da população.

Design Thinking em Projetos de Engenharia de Software

Adailton Lima (Professor de Engenharia de Software na UFPA)

Apesar de muito falado hoje em dia, o termo Design Thinking continua sendo um item muito distante de projetos de software. Nesta talk iremos discutir através de exemplos como aplicar e quais os benefícios do Design Thinking em Projetos Software, e como suas práticas se casam ou distanciam as metodologias já utilizadas hoje em dia no mercado de desenvolvimento de software.

Agilidade do dia a dia

Jana Simões (Scrum Master na FPF Tech)

Construindo o mindset ágil além das trincheiras do ambiente de trabalho. Apresentaremos práticas ágeis em outros contextos.

12:30 Almoço livre
14:00 Quem nunca fez deploy na mão que atire a primeira pedra

Luiz Sanches (Membro do Tá Safo!, consultor na Nomadetec, Eng. de software na Pródiga e Instrutor associado pela Adaptworks)

Precisamos falar de software em produção. Hoje em dia, na era do continuous delivery, temos uma gama de ferramentas para build e deploy automatizado de software, mas muitas pessoas desconhecem e continuam realizando tudo nas coxas. Qualquer pessoa que queira contar e ouvir casos, será bem vindo.

Adoção de Metodologia Ágil nas Organizações

Evandro Paes (Gerente de Projetos na PRODEPA)

O objetivo dessa sessão de fishbowl é promover a troca de experiência com equipes que já adotaram, que estão adotando ou que querem adorar metodologia ágil em suas organizações. Vamos falar das principais dificuldades na implantação, sobre lições aprendias e também da pós implantação. Assuntos que serão abordados: Ágil no governo funciona?; Será que sua equipe é realmente ágil?; As principais dificuldades de implantar agilidade nas organizações; Estimativas ágeis; Ponto por função é metodologia ágil;e Caso de uso e requisitos ágeis.

#noEstimates: É possível viver sem estimativas?

Paulo Moura (Engenheiro de Software na Pródiga Sistemas)

#noEstiamtes é uma hashtag que bomba no twitter com altas discussões sobre estimativas em ambientes ágeis. Vamos trazer essa discussão ao agile trends e tentar descobrir como trabalhar de forma mais eficiente com estimativas ou sem elas.

15:00 Manter-se Ágil

Ademir José (Agile Coach na DevLivery)

A experiência de manter-se ágil em Organizações de ramos tradicional com mindset de cultura organizacional tradicional e fortemente hierárquica. Conversaremos sobre como iniciar uma transformação ágil em organizações em que desenvolvimento de software não é o Business.

Táticas e princípios para gerenciar produtos em startups

Marcell Almeida (Product Manager no VivaReal)

Existem duas grandes dores que todo Gerente de Produto passa 1) A burocracia; 2) software overbuilt (aquele produto que parece o Frankenstein). Todo mundo sabe que muitas vezes é difícil gerir um produto sem criar burocracias ou sem construir recursos que são subutilizados. Esses problemas podem desmotivar sua equipe e criar vários conflitos no caminho.

Para evitar este e muitos outros problemas como Gerente de Produto, você precisa seguir algumas táticas e princípios antes de começar a desenvolver novas funcionalidades. O problema é que o Gerenciamento de Produto é uma área muito nova e não existem táticas bem definidas como as que temos para Metodologias Ágeis – onde podemos resolver um problema com várias abordagens diferentes.

Nesta palestra vou compartilhar algumas táticas e princípios que eu usei ao longo da minha carreira.

Testes Automatizados: Aumentando a velocidade, confiabilidade e entrega de projetos ágeis

Felipe Iketani (Desenvolvedor na Gistia Labs)

Diminua o desperdício de tempo com testes manuais ao criar testes que rodam sozinhos sempre que haja uma mudança no código do projeto. Entregue projetos ágeis mais rapidamente e com menos bugs!

Um Zumbi chamado Agile

Paulo Igor (Desenvolvedor / Agile Coach)

Com tantos artigos, posts, emails, grupos discutindo o tema “Agile is Dead” (Ágil está morto), até mesmo referências como Dave Thomas um dos signatários do Manifesto Ágil já publicaram a respeito, isso tudo tem gerado uma grande confusão a respeito sobre o que vem agora após o Ágil? Ou a dúvida, será que morreu mesmo? Então nesta talk vou explanar sobre a temática e falar um pouco da visão e experiências que tenho tido referente ao morto-vivo Ágil. Se você tem dúvidas se vale conhecer melhor ou continuar investindo na relação com esse zumbi chamado Ágil, você não pode perder essa Talk.

O papel do analista de negócios no mundo ágil

Marcely Santos (Analista de Negócios na ThoughtWorks)

Muito se enganam que nas metodologias ágeis o analista de negócios deixou de existir. Na grande verdade, as atividades por nós exercidas são as mais variadas. Meu objetivo é conversarmos sobre quais são essas atividades, desafios e os skills necessário para ser um bom analista de negócios ágil.

Antecipando o Sucesso de uma Arquitetura de Software Emergente em Times Ágeis

Sérgio Giraldo (Arquiteto de software e Agile Coach na Globant)

Arquitetura de Software é central para a qualidade do seu projeto e você sabe que ela vai emergir durante as iterações. Tem certeza? Quais as chances da arquitetura de software dar certo no seu time ágil? Os projetos ágeis balançam entre fazer arquitetura de software upfront e entregar rápido na premissa de que a arquitetura emerja dentro do time. Há situações em que a arquitetura realmente é construída iterativamente e outras em que isto não acontece. Poder antecipar com alguma segurança se ela será efetiva se construída iterativamente é um diferencial. Esta palestra mostrará alguns destes indicadores e em que grau eles podem determinar como a arquitetura de software comportar-se-á iterativamente

16:00 Coffee-break & networking
16:30

One Minute Talk

Este formato foi pensado para abrir espaço a mais ideias de impacto e para potencializar a interatividade e o networking entre os participantes do evento.
Prepare a sua One Minute Talk para falar para uma audiência de 550 pessoas da Indústria de Software!

17:00

KEYNOTE SPEAKER

Klaus Wuestefeld (Conselheiro da HE:labs e pioneiro de métodos ágeis no Brasil)

A Questão mais Foda

Qual é a questão de desenvolvimento de software mais complicada enfrentada hoje por sua equipe? Venha compartilhar conosco essa questão, discutí-la sob a ótica de ágil e de lean; e ver se encontramos juntos alguma luz.

18:00 Encerramento

Faça sua inscrição