Programação Agile Trends Florianópolis 2016

Sexta-Feira, 23 Set

Sala Insights Sala Sinapses Sala Connection
09:00 Credenciamento / Welcome Coffee
09:30 Abertura
09:40 Aceleração de networking
10:00 Laboratório de Negócios – Catalisando Iniciativas Dentro de Uma Organização

Tatiana Ximenes (DBServer)

Durante a adoção do modelo “Customer Development” na área de Gerência de Produtos da DBServer percebemos a necessidade de uma área própria para condução das novas iniciativas, que provesse a visibilidade dos experimentos dentro de um “pipeline” definido, e também promovesse a liberdade de experimentação e aprendizagem que o modelo pressupõe.
Tínhamos que responder também:
• Como incluir e selecionar novas ideias dentro da capacidade da organização?
• Como focar os recursos nas ideias mais importantes?
• Como envolver os principais atores na condução das iniciativas?
Nesse contexto criamos o Laboratório de Negócios. Nesse relato apresentamos o resultado da execução do modelo Customer Development no contexto do Laboratório de Negócios, compartilhando nossa experiência e aprendizagem.

Formando uma Tropa de Elite na prática

Dimitri Campana (SENAI)

Conheça o maior projeto de sucesso do SENAI/SC-CTAI já desenvolvido em termos de criticidade, desafio e complexidade one a única solução foi formar uma verdadeira tropa de elite! Compartilharei técnicas e práticas utilizadas nesta batalha vencidade com sucesso e hoje um grande case nacional dentro do SENAI.

UX + Agile = <3 Users

Giu Vicente (SoftExpert)

Focar no usuário e entregar valor são apenas alguns dos pontos em comuns entre os conceitos de métodos ágeis e experiência do usuário. Apresentaremos a evolução da criação de uma área de User Experience que levou à adoção de métodos ágeis trazendo para uma empresa de mais de 20 anos uma mentalidade centrada no usuário.

A revolução de um time de produto: como ter ownership e arrumar a casa

Filipi Assis (Resultados Digitais)

Um time de produto é muito mais do que Sprints, Kanbans ou Release Plannings e essa é a principal motivação da escolha do tema. Recentemente, na Resultados Digitais fizemos uma grande migração em nossa estrutura de produto, o que também resultou em grandes quebras de paradigma. Hoje, precisamos garantir sucesso, não importa como. Entenda como superamos nossos primeiros obstáculos simplesmente assumindo a responsabilidade dos nossos problemas.

Os 7 CHAs do Líder Ágil – Conhecimentos, Habilidades e Atitudes

Adriano Campestrini (Softplan)

Traga seu smartphone ou tablet conectado à internet, pois esta não é uma palestra comum. É o quiz sobre liderança ágil que você não pode perder!
O que se espera de um líder ágil em termos de Conhecimentos, Habilidades e Atitudes – CHA? Vamos responder a esta questão com os 7 CHAs do líder ágil, características presentes nos melhores scrum masters e agile coaches. Venha discutir sobre formação de equipes, fluxos, liderança servidora, orientação ao valor, desenvolvimento de pessoas, entre outros.

Designers Facilitadores

Anderson Gomes (ContaAzul)

Para resolvermos problemas complexos, precisamos compreende-los de forma multidimensional e sistêmica. Para isso, torna-se essencial captar percepções de pessoas com diferentes modelos mentais e alcançar soluções consensuais. O designer torna-se um facilitador quando consegue guiar dinâmicas de cocriação que estimulam a colaboração. Nesta talk irei explicar como temos feito estas dinâmicas e promovido a cultura colaborativa unida a processos ágeis de desenvolvimento de software.

11:00 O poder do impacto da alta gestão nas priorizações de valor do negócio em times ágeis

Fabio Cruz

Um dos segredos da agilidade é a priorização correta de valor do negócio orientando as entregas frequentes e constantes, mas e quando esta priorização não é entendida por todos e impactada por decisões externas que não reconhecem o empoderamento do time e suas decisões? E quando esta influência vem da gestão, diretoria ou presidência gerando conflitos de priorização e decisões no estilo “”manda mais quem berra mais””?
Quais os impactos negativos e positivos da interferência externa da alta gestão nas priorizações dos times e como conseguir o empoderamento do time e o reconhecimento de suas decisões em ambientes com cultura tradicional predominante serão os temas centrais desta talk conduzida por Fábio Cruz.

O que aprendi facilitando transformações ágeis

Antonio de Campos (Createfy)

Não há receita de bolo para transformações ágeis. Mas vários padrões e desafios se repetem. Nesta conversa, apresentarei algumas das questões chaves que tenho encontrado facilitando transformações ágeis em diferentes empresas. Sejam elas grandes ou pequenas, públicas ou privadas.

A importância de envolver o time nos processos de UX

Rafael Coronel (DígithoBrasil)

Incluir e manter o time em processos de design pode alavancar as experiências geradas para o usuário. Saiba quais ferramentas usar desde o processo de entendimento do negócio até o projeto de UX.

Diversificação ou foco, qual a melhor estratégia para sua empresa?

Joaquim Torres (ContaAzul)

Google, Microsoft e várias outras empresas adotaram a estratégia de diversificação do portfólio de produtos. Já Facebook, Twitter, airbnb, Uber e vários outras empresas optaram pelo foco em único produto. Qual a melhor estratégia? Quando aplicar uma ou outra? Nessa trend talk serão apresentados pontos positivos e negativos das duas estratégias e técnicas para gestão de portfólios de produtos.

Lean Service Creation

Magno de Santana (DigíthoBrasil)

Como utilizar conceitos e práticas de Design Thinking, Lean Startup e Desenvolvimento Ágil para criar produtos e serviços digitais inovadores de forma enxuta e ágil.

Métodos Ágeis e o Design Centrado no Usuário

Clóves Cardoso e Suzi Sarmento (YouSE)

Como o desenvolvimento Ágil e o Design Centrado no Usuário colaboram para a melhoria constante dentro da primeira seguradora online do Brasil e os desafios enfrentados para lançar um produto completamente novo no mercado.

12:00 Almoço livre
13:30 Como criamos novos produtos?

Como manter o engajamento da equipe?

Design Up Front prejudica o time?

14:30 18 Anos – Maturidade em Testes Automatizados

Marcelo Walter (Objective)

Automatizar testes é uma das bases das práticas ágeis e uma das maiores alavancagens do processo de desenvolvimento, pois é suporte para quase todas as demais. Mesmo assim vemos que a maioria das empresas ainda não trabalham neste cenário. Mesmo as que se dizem ágeis. As dificuldades são similares: frameworks difíceis, cultura, falta de suporte tecnológico, legado, falta de conhecimento, demora… Este relato vem trazer uma luz sobre este cenário apresentando um caso real de automação de testes de mais de 18 anos

Unboxing Gestão Ágil de Pessoas

Fernanda Pierry (Blueticket)

Vamos falar sobre como a área de Gestão de Pessoas da Blueticket utiliza práticas ágeis no seu dia-a-dia. O que faz sentido para nós, o que já implementamos e o que ainda queremos fazer! Quais os principais resultados alcançados até o momento, nossas maiores dificuldades neste processo, e como geramos mais valor para o nosso cliente com a ajuda do Ágil.

Como Designer e Product Manager podem trabalhar juntos em times ágeis

Glauco Cardoso e Raphael Farinazzo (ResultadosDigitais)

Nesta palestra, vamos expor um pouco de como trabalhamos na Resultados Digitais para entregar sucesso aos clientes, descrevendo os papéis de Product Manager e Designer, as interações diárias entre eles e como dividem as responsabilidades.

Recrutamento ágil: muito além do do software

Kelly Maia (ThoughWorks)

A ThoughtWorks é mundialmente reconhecida pelos projetos que desenvolve na área de tecnologia da informaçao. Tendo como princípio revolucionar o design e a criaçao de software e, para isso, trabalham com pessoas criativas e determinadas. A recrutadora Kelly Maia da ThoughtWorks, nessa conversa aborda metologias ágeis aplicadas a área de recrutamento, bem como sua visão estratégica sobre seus processos.

Feedbacks sob demanda e como um problema matemático

Matheus Rossato (Conta Azul)

Nessa apresentação tenho como objetivo demonstrar como Feedback pode ser encarado como um problema matemático e demonstro como busco conduzir os feedbacks nos times que lidero atualmente na ContaAzul. Mostro como uma abordagem analítica pode auxiliar na hora de reconhecer ou de demonstrar que algo ficou aquém das expectativas.

Teste de usabilidade na Sprint; Entrega contínua de boas experiências

Glauber Laender (Just)

A maioria das ferramentas e processos ensinados para trabalhar UX de um produto conflitam com os métodos ágeis em sua premissa de trabalhar todos juntos com o mesmo objetivo em suas iterações. Quero apresentar conceitos da UX aplicadas nos métodos ágeis e alguns cases de testes de usabilidade aplicados durante a Sprint. Primeiro paradigma a ser quebrado é de que esses testes devem ser feitos por um profissional especialista. Desenvolvedores, POs, SMs também podem realizar testes e resolver user stories usando técnicas simples de Design Centrado no Usuário. Isso tudo durante a Sprint.

15:30 Coffee-break & networking
16:00 Programação Eficaz

Sebastian Ferrari (Taller)

Acredito que uma empresa é um sistema, sendo assim o equilíbrio e bom funcionamento entre as áreas impactam na qualidade final do todo. Sendo assim, precisamos aplicar a melhoria contínua em todas as áreas, inclusive na maneira como desenvolvemos nossos softwares.
Atualmente percebo que estamos priorizando a eficiência em nossa produtividade em vez de aplicar paradigmas eficazes para atingir a eficiência, e ao questionar padrões de arquitetura de software me deparei com paradigmas baseados na matemática (Programação Funcional) para garantir a coerência e qualidade de nossas entregas, sem sacrificar a sustentabilidade do software.

Agile Data Insights: decisões de negócio guiadas por Dados

Andressa Sivolella (ThoughWorks)

“Esta palestra tem como objetivo apresentar as técnicas e práticas utilizadas em projetos Agile Data Insights, e como elas se diferenciam de técnicas tradicionais de desenvolvimento de Data Warehouse e sistemas de Business Intelligence. Agile Data Insights é uma abordagem que auxilia negócios na tomada rápida de decisões, guiada por dados.
Será apresentado também um modelo de maturidade em análise de dados para organizações, aonde destacam-se as características necessárias para que uma organização possa ser considerada “data driven”.
Para saber mais sobre as diferenças entre projetos de desenvolvimento de software tradicionais e projetos que utilizam uma abordagem de Agile Data Insights, não perca esta palestra e aprenda, através de exemplos elucidativos, a desenvolver sistemas de Ciência e Engenharia de Dados de forma ágil e eficaz.”

Agile em freelas/consultorias em UX

Adriano Schimidt

Cases (e anticases) e dicas de como aplicar a metodologia ágil e seus valores e princípios sendo um freelancer ou um consultor em UX. Como fechar projetos por valor/hora e escopo aberto? Como convencer o cliente que isso é bom? Afinal, é bom? Quais os benefícios que isso traz para o consultor, para o cliente e para o usuário?

Agilidade no nível de Portfólio de Projetos

Pedro Henrique Ramos Ribeiro (CIASC)

Falaremos sobre ágil além dos times. Falaremos sobre como aplicamos princípios e ferramentas ágeis para decidir quais projetos faremos hoje, quais faremos amanhã e quais nunca faremos e assim entregar mais valor.
Já experimentamos um bocado em um cenário complexo com oitenta desenvolvedores e nossa experiência dará a você insights práticos sobre como assumir a gestão de seu portfólio de projetos.

Qualidade orientada a Dados em times Ágeis

Bárbara Cabral (Resultados Digitais)

Vamos conversar um pouco sobre métricas e quais delas importam no Scrum. Como “escalar” as métricas através dos times de Scrum , como o modelo de times de QA da Spotify funciona e como a Resultados Digitais extraiu conhecimento para estruturar o time de QAs em um Chapter.

Lean UX: Como fazer na prática o UX design mais ágil

Priscila Albuquerque (Catarinas Design)

Nessa sessão vamos mostrar que o “UX design” é hoje um dos fatores determinantes do sucesso e que as empresas podem sim ser “lean” mesmo realizando pesquisas e testes com seus usuários.

17:00

One Minute Talk

Este formato foi pensado para abrir espaço a mais ideias de impacto e para potencializar a interatividade e o networking entre os participantes do evento.
Prepare a sua One Minute Talk para falar para uma audiência de 550 pessoas da Indústria de Software!

17:30 Encerramento