Programação Agile Trends Florianópolis 2017

Terça-Feira, 10 de Outubro

Trilha DevOps Trilha Transformação Digital Trilha Agile Coaching

Instituições modernas gerem produtos, ao invés de projetos. A gestão de produtos vai muito além da entrega de um escopo planejado, pois está relacionada com resultados e todo o ciclo de vida do software. Como fazer isso? E como endereçar esforços conciliando o desenvolvimento e sustentação do software em produção?. Venha saber como as abordagens ágeis estão resolvendo esses desafios.

Agile tem sido um elemento essencial no processo de inovação no Governo e em grandes corporações, transformando as áreas de tecnologia e de negócios. Venha descobrir os desafios enfrentados por essas instituições e como o uso de agile tem gerado uma grande vantagem competitiva para a entrega de soluções para seus usuários.

A adoção de agile passa pela mudança comportamental, organização do trabalho em equipe, implantação de processos e envolvimento de áreas de negócio. Venha conhecer como agile coaches estão enfrentando esses desafios para facilitar o processo de transformação em suas instituições.

08:30 Credenciamento / Welcome Coffee
09:30 Abertura
09:45 O que eu aprendi com Agile Testing

Fernando Santiago (Resultados Digitais)

O Agile Testing é formado por um poderoso conjunto de práticas ágeis, testes e iteração entre os membros do time de desenvolvimento. Essas práticas juntas contribuem de forma decisiva para a condução de um projeto com qualidade de forma realmente assertiva. Vamos falar em como dar início a utilização desta prática em antecipar testes e correção de falhas dentro do ciclo de desenvolvimento e ainda apresentar alguns resultados da aplicação desta cultura, beneficiando não só o time de desenvolvimento, como também, evitando gargalos envolvendo fases de testes.

Transformação digital: os mais aptos sobrevivem

Léo Vitor Redondo (Softplan)

“Não é o mais forte que sobrevive, nem o mais inteligente, mas o que melhor se adapta às mudanças”. Tão ou mais importante do que adquirir as tecnologias para a transformação digital é reconfigurar a mentalidade das pessoas. No passado, os profissionais precisavam aprender para poder trabalhar; hoje, a carreira profissional é uma jornada de aprendizado. Segundo as novas regras das organizações digitais, as experiências de aprendizado devem ser ‘always on’ – ou seja, estar sempre disponíveis e estimuladas. Case de inovação e intraempreendedorismo da Softplan.

Trilha Agile Coaching: Aplicação da Roda Ágil: um novo modelo de aplicação sobre grau de maturidade dos times ágeis.

Ana Paula Gomes Soares (Softplan)

Após realizar inúmeros experimentos com intuito de avaliar equipes, elaborei uma auto avaliação que permite identificar o grau de maturidade do ágil em 4 grandes áreas: cultural, negócio, técnico e organizacional. Por meio destes quadrantes, podemos observar a maturidade e ao mesmo tempo a miopia dos times, que acham que são ágeis, ou que entregam qualidade, mas a realidade é bem diferente.

Auto Seleção – Quebrando o Paradigma na Formação de Times Ágeis.

Allex Espindola Erckmann (Centro de Inovação Tecnológica de Biguaçu – CITeB)

Quebrar o paradigma da formação de times ágeis é objetivo desta Talk. Uma proposta estruturada, rápida e prática para você gestor, que busca um método inovador na formação de times de alto desempenho. Você acredita ter excelentes profissionais em sua equipe? Sabe se precisa contratar? Quer motivar seus colaboradores e reduzir o turnover? Alcançar a referência “utópica” de times como Spotify, Netflix e Google? Ir além de frameworks e metodologias? A auto seleção pode ser uma ótima forma para impulsionar seu time nesta caminhada. Baseado na experiência de Sandy Mamoli, Agile Coach na Nomad8.

O que uma Startup tem e pode ser utilizado na sua empresa e na sua vida!

Luís Gustavo Araujo Ferreira (Sicredi)

Muitas Startups vêm surgindo e com elas uma nova forma de trabalhar e acompanhar o dia a dia do seu negócio e do seu time. Um grande desafio é manter a motivação dos times dando visibilidade e importância do seu trabalho, ao mesmo tempo, direcionando a empresa para atingir seus objetivos. Como criar controles que não desmotivem o time? Como engajar os times através de um propósito e dos objetivos da sua empresa? Venha descobrir como trabalhar em sintonia com propósito, objetivos, resultados e muita agilidade. Quero apresentar uma proposta para você aplicar na sua empresa e na sua vida.

Como ajudar um time diverso a evoluir

Luciana Nunes (ThoughtWorks)

O principal objetivo desta trend talk é mostrar algumas técnicas para a realização da evolução de um time diverso, baseado em competências/habilidades, gerando métricas, plano de desenvolvimento e métodos de acompanhamento, resultando involutariamente no crescimento da equipe e no resultado da empresa.
Dividido em duas partes:
1) Ações para motivar e desenvolver a equipe;
2) Guia prático de como planejar o desenvolvimento do time;
O propósito é sair com ideias práticas a serem implementadas. O case de sucesso é a ThoughtWorks.

11:15 A responsabilidade do “Done”: a colaboração como condição de uma entrega ágil e de qualidade

Rafael Buss Ferreira (Softplan)

O modo waterfall é um espelho da indústria de produtos de bens de consumo. Este modo de produção de software gerou uma cultura de especialização excessiva e a prática de “passar a bola” para a próxima equipe, distanciando o cliente daqueles que produzem o software. O modo ágil de desenvolvimento representa uma mudança de cultura, muito mais do que entregar rápido. Significa ultrapassar os limites dos conhecimentos específicos e agir como um profissional multidisciplinar de ação interdisciplinar, com uma visão holistica e focado no cliente, não na próxima etapa da produção.

Transformação Digital e o mercado de trabalho: quais serão as habilidades necessárias no futuro?

Eduardo Wolkan (Portal Transformação Digital)

Em estudo do World Economic Forum, afirma-se que ao menos metade das 10 habilidades mais importantes para um profissional terão mudado em 2020. Outro relatório, publicado pela SAP e a Universidade de Munique, afirma que competências digitais são o principal desafio em gestão de pessoas.
Funcionários: como capacitar-se e desenvolver habilidades nesse cenário?
Gestores: como recrutar pessoas certas e alcançar a excelência?
Essas e outras reflexões serão trazidas no talk “Transformação Digital e o mercado de trabalho”. Precisamos conversar sobre adaptação!

Agile Coach Zen – Usando mindfulness no processo de coaching.

David Marques Garcia (Flow Coaching e Consultoria)

A palestra aborda o significado de mindfulness, sua origem no oriente e como surgiu o movimento da pratica nas organizações. Aplicado em qualquer organização porem com foco em empresas criativas, é uma excelente ferramenta para um Agile Coach, desde a diminuição no multitasking, ao aumento do foco e criatividade, adicionados a redução de estresse, ansiedade e trazendo equilíbrio emocional e mental para os praticantes.
Será explanada praticas de mindfulness, assim como seus benefícios e sua relação com praticas ágeis.

Transformação ágil analítica, se tornando ágil através dos dados

Allan Torres da Silva (Nugo / Caixa Econômica)

Com um produto desejado por vários produtores de eventos do Brasil, a Nugo vem mudando sua forma de trabalho, uma verdadeira transformação ágil, baseada em seus dados, conheça de A-Z como tudo vai se encaixando.
Para começarmos a pensar em escalar, precisamos organizar a casa, o ágil é o caminho.

Como o Google leva a Transformação digital para milhares de empresas

Rômulo Simas (MOVTI – Cloud Solutions)

Falarei sobre como o Google leva a transformação digital para as empresas com soluções SaaS, PaaS e IaaS, baseado em Machine Learning, Big Data, Inteligência Artificial e muito mais. Sou Sócio/Diretor de Tecnologia da MOVTI, uma Partner Google no Brasil e temos realizado de uma forma prática estra transformação em diversos clientes de médio e grande porte no Brasil. Entre eles, Embraco, Jovem Pan SP, Grupo RIC, Agemed, Imaginarium, Ifood e outras.

Superando a resistência à mudança

Samuel Crescêncio (Lean IT 101)

Nessa trend talk abordarei algumas experiências sobre como superar a resistência natural a um processo de mudanças. Explanarei sobre táticas que podem ser usadas no dia a dia do agente de mudanças e trarei também casos reais onde a aplicação dessas táticas deram certo e também onde não deram. São técnicas que servem para coaches, scrum masters, product owners, líderes, desenvolvedores e team players de forma geral. Independente da posição, se você tem interesse em causar mudança, essa trend talk é pra você.

12:25 Almoço livre
14:00 Dívida Técnica: Pagando parcelado ou no final do projeto

Thiago Luiz (Thoughtworks)

Trabalhar com dívida técnica não é uma tarefa fácil, porém é possível conseguir resultados surpreendentes tendo uma visão mais quantitativa sobre o tamanho da dívida e montando uma estratégia adequada para pagar a conta. Nessa trend talk vou mostrar como identificar, quantificar e montar uma estratégia orgânica e estruturada de recuperar a qualidade de um projeto com ferramentas e workflows ágeis.

Trend Talk

Trend Talker

Pagar contas, conversar com amigos e escolher o jantar. Hoje, podemos fazer todas essas tarefas pela internet. As empresas estão cada vez mais utilizando a tecnologia para disponibilizar seus serviços e a sociedade espera que o setor público faça o mesmo. Mas como fazer transformação digital na gestão pública? E quais os benefícios disso para instituição, servidor e cidadão? Venha debater o tema e conhecer como a Softplan está realizando a transformação digital em seus clientes.

Aprendizados de um Agile Coach em um projeto que nasceu atrasado :-/

Alexandre Rech (NDD)

Nesta palestra compartilharemos com vocês os aprendizados, fracassos e sucessos no desenvolvimento de um novo produto/vertical de negócio da empresa NDDigital. Atualmente estamos passando pela jornada de transformação ágil. Com base nos valores e princípios do Manifesto Ágil adaptamos um modelo para cada time que atende as nossas necessidades e estamos colhendo bons resultados, porém conforme os times e os projetos crescem a sustentação das práticas ficam comprometidas, sincronizar o trabalho dos times e manter uma arquitetura ágil se torna cada vez mais difícil.
Esta palestra visa apresentar um case de ágil em escala envolvendo 3 times, demonstrando como rodar e manter sincronizado o trabalho de mais de 50 pessoas, como planejamos nossas releases e sprints, como mantemos nossas arquiteturas e como tentamos fomentar a melhoria contínua em larga escala.

Metodologias ágeis interativas

Elton Minetto (Coderockr)

Nesta palestra apresento as metodologias InnerSource e Conversational Development, suas vantagens e como elas tem ajudado grandes empresas com o Paypal a desenvolver software de maneira mais ágil.

Transformação digital na gestão pública: como fazer e quais os benefícios

Cristina Fogaça (Softplan)

Pagar contas, conversar com amigos e escolher o jantar. Hoje, podemos fazer todas essas tarefas pela internet. As empresas estão cada vez mais utilizando a tecnologia para disponibilizar seus serviços e a sociedade espera que o setor público faça o mesmo. Mas como fazer transformação digital na gestão pública? E quais os benefícios disso para instituição, servidor e cidadão? Venha debater o tema e conhecer como a Softplan está realizando a transformação digital em seus clientes.

Trend Talk

Trend Talker

15:20 Fishbowl: Dossiê DevOps

Vamos conversar sobre como aplicamos os pilares do DevOps em nosso dia-a-dia, quais as dificuldades e o que tem dado certo em nossas equipes. Além disso, vamos discutir sobre ferramentas e técnicas que contribuem com a produtividade das equipes de desenvolvimento e operacões.

Fishbowl: O que fazer enquanto a transformação não acontece?

Quando a transformação não chega por falta de decisões estratégicas ou por lentidão no processo de mudanças, é possível fazer algo? Como posso ajudar acelerar ou a incentivar a transformação? Será que eu consigo mudar só uma parte da empresa? É possível transformar só a minha área? Eu não aguento mais! Quem, dentro da instituição, pode facilitar mudanças locais?

Fishbowl: Boas e más práticas para Agile Coaches

Nesse fishbowl queremos identificar e compartilhar as melhores práticas em um papel que vem ganhando grande destaque em transformações ágeis, o agile coach. Vamos conversar sobre o que se espera desse profissional, melhores formas de atuação e de que forma ele pode atuar para ajudar times e organizações a melhorarem seus resultados individualmente e como equipe.

16:20 Coffee-break & networking
16:50 Painel: Como a minha equipe pode se tornar mais produtiva?

Conhecer muitas técnicas ágeis é importante para lidar com os desafios do dia-a-dia de um projeto. Dentre tantas opções, quais metodologias e práticas eu devo usar com a minha equipe? Como posso medir a produtividade e as entregas? Como DevOps e testes podem me ajudar neste desafio? Conheça com mais detalhes as técnicas que podem colaborar com o aumento da produtividade da equipe que você participa ou gerência.

Painel: Fatores chave para Transformações Digitais de sucesso

A transformação digital de uma grande instituição requer, além de muitos investimentos, atenção a detalhes e a fatores que vão além das questões técnicas. Venha entender como uma transformação é conduzida e quais elementos precisam ser tratados para que, ao final do processo, tenha-se uma nova geração produtos tecnológicos e uma instituição renovada capaz de atender as necessidades do mercado e do seu público.

Painel:

17:50 Encerramento do dia 1

Quarta-Feira, 11 de Outubro

Trilha Gestão de Pessoas e Cultura Trilha Gestão de Produtos Trilha UX

O fator mais importante no desenvolvimento de software é a participação das pessoas. Uma cultura forte e bem disseminada na empresa sustenta as equipes e cria propósito para o engajamento e o comprometimento no longo prazo. Venha conhecer a cultura e modelos de gestão ágeis e modernos.

O mundo tem procurado pelo encaixe perfeito entre Agile e eXperiência do Usuário (UX). Entretanto, e perdão pelo clichê, não existe bala de prata. A startup – com um único time – e a grande empresa – com diversos times – buscam esta combinação e, cada uma possui uma solução específica para o seu cenário. Venha entender como tratar cultura e mindset de UX, gestão colaborativa, comunicação, Agile e negócios a fim de entregar melhores produtos, serviços e/ou projetos.

09:00 Credencimaneto / Welcome Coffee
09:30 Design Thinking na Gestão de Pessoas

Ana Carolina Ribeiro (Suntech)

Esta palestra fala sobre como criar ações de gestão de pessoas utilizando os pilares do Design Thinking. Como parar de focar nos processos e focar nas pessoas e na experiência, construindo de forma colaborativa e inovadora qualquer que seja o problema a ser resolvido. Potencializando, assim, a experiência do candidato e dos colaboradores da empresa. Como profissional da área de Gestão de Pessoas encontrei no Design Thinking uma forma de atualizar as práticas do RH para que ele possa continuar vivo e permanecer competitivo no mercado atual.

Lições aprendidas para elaborar um roadmap ágil e enxuto

Raphael Farinazzo (Resultados Digitais)

No processo de elaborar um roadmap, é preciso fazer uma investigação de várias fontes – usuários, concorrentes, mercado, tendências tecnológicas – e definir claramento a visão e estratégia do próprio produto. Quando parar de estudar e começar a fazer? Como fazer isso de maneira Lean? Ou ainda: quando precisamos realmente de um roadmap? Na talk, vou apresentar aprendizados de histórias de sucesso e fracasso.

Projeto Pink Floyd – Como criar uma área de UX em uma startup já consolidada

Augusto Sobieski (Involves)

O projeto Pink Floyd nasceu com o objetivo de consolidar a área de User experience da Involves através do mapeamento de melhorias no processo de desenvolvimento, maior entendimento da rotina dos clientes, disseminação da cultura de design e definição de atributos de experiência.
Com essas informações como insumo e toda a empresa em co-autoria, foi desenvolvido um guia de experiência, com instruções de como deve ser um produto com a experiência adequada aos atributos definidos e um blueprint do processo para dar visibilidade a toda empresa de como cada área contribui para o produto.

Push&Pull – sobre engajamento e a tensão entre objetivos de negócio e aspirações pessoais

Grazi Mendes (ThoughtWorks)

Estudo global da Aon revela que apenas 29% das pessoas são engajadas no trabalho. Não basta colocar piscina de bolinha, videogame ou liberar a bermuda, as pessoas querem espaço para desenvolver suas potencialidades e criar sentido sobre o seu próprio trabalho.
O Push&Pull é a tensão criativa entre as aspirações pessoais e objetivos organizacionais que utilizamos na ThoughtWorks Br.
O que se espera desse movimento é a cocriação de uma visão compartilhada para que a empresa e as pessoas possam crescer juntas, vivenciando um propósito genuinamente coletivo e construídos de forma colaborativa.

Organizando o Backlog através de Value Proposition Design

Ricardo Skubs (Hi Platform)

Ferramentas como o Business Model Canvas e o Value Proposition Design nos ajudam sobremaneira na contínua evolução do modelo de negócios e na busca por mercado e escala da operação. Vamos entender como o Value Proposition Design nos ajuda a criar e manter de forma mais eficiente o Backlog de Poduto, garantindo a entrega de maior valor.
O método que será apresentado é aplicado na Hi Platform, uma empresa do mercado de Atendimento ao Consumidor, com mais de 400 clientes, que está sempre em busca de inovação mas também precisa lidar com demandas dos clientes e dezenas de milhares de usuários.

Como UX Culture pode inspirar os times na evolução de produtos digitais

Josias Oliveira (Resultados Digitais)

Uma boa conversa facilita muito o entendimento do que deve ser feito. O designer deve ser capaz de entender não apenas o usuário mas, dentro do desenvolvimento do produto, compreender aspectos relacionados a natureza de cada feature e como será o impacto da solução em relação a engenharia e ao negócio da empresa. Neste talk Josias Oliveira fala sobre como o processo de UX Research impacta diretamente as prioridades dentro do produto e como aproximar a equipe de desenvolvimento e liderar UX em equipes ágeis.

10:50 Fishbowl: Pessoas, equipes e ambiente de trabalho: como criar uma cultura de inovação?

O principal diferencial competitivo e gerador de riquezas das empresas na economia criativa e exponencial é a inovação. Nessa cruzada pela inovação, as empresas enfrentam dois principais desafios: Adaptabilidade – como construir coisas que podem mudar e evoluir com o tempo; e Engajamento – como criar organizações tão envolventes emocional e intelectualmente que as pessoas queiram dedicar verdadeiramente seu tempo e energia ao trabalho. Nesse sentido, como poderíamos criar uma cultura de inovação que supere esses desafios e transforme as empresas em celeiros de produtos e serviços cada vez mais disruptivos?

Fishbowl: Quais competências um excelente PM deve possuir?

Um gerente de produto está no meio de tecnologia, UX e negócio. Mas qual competências ele deve dominar para ser um bom gerente de produto? Ele precisa se comunicar bem? Deve ser um bom líder? Qual entendimento técnico ele precisa ter em relação aos seus produtos? Quais são as outras competência que você acha que um gerente de produto precisa ter? Isso varia de empresa para empresa, de equipe para equipe e de contexto para contexto e não existe uma resposta certa, e sim crenças diferentes. Mas será que conseguimos encontrar um padrão e sair com uma resposta desse fishbowl?

Fishbowl: Será o fim do UX Designer?

A importância da eXperiência do Usuário para o sucesso de um produto digital é mais do que evidente.
A necessidade de se preocupar com o design da eXperiência do Usuário durante todo o processo de desenvolvimento de software também já está clara.
Também já sabemos como fazer UX Design.
Será?
Será mesmo que estamos prontos?
Se não, qual deve ser o papel do UX Designer nos times Ágeis?
Se sim, qual é o futuro do UX Designer?
Será o fim do UX Designer?
Venha contar suas experiências, dúvidas e discutir sobre este tema neste Fishbowl.

11:50 Almoço livre
13:30 Como reestruturamos a definição dos cargos para suportar profissionais T-Shaped e gestão horizontal

Lucas Duarte Silveira (Softplan)

As organizações estão descobrindo a versatilidade de formar times com profissionais T-Shaped: pessoas que apesar de terem uma área de especialização, também possuem as competências necessárias para assumir responsabilidades diferentes. No entanto, dúvidas surgem na hora de adaptar a definição formal dos cargos e dos planos de carreira para suportar tal flexibilidade.
Nessa palestra, vou mostrar como resolvemos isso na Softplan através da descrição de cargos e níveis, e como esse modelo foi aplicado pelos próprios times de forma horizontal no enquadramento das pessoas.

Os Axiomas da Criação de Produto

Evandro Ricardo Silvestre (Moip)

Inspirado no livros Os Axiomas de Zurique, essa apresentação tem como objetivo apresentar 12 Axiomas da Criação de Produto. Axioma é uma premissa imediatamente evidente que se admite como verdadeira sem exigência de demonstração.
Os Axiomas de Criação de Produto são regras que visam diminuir o risco enquanto aumenta a assertividade do ciclo de criação de um novo produto. Seguindo esses axiomas você terá eficácia durante todo o ciclo de descoberta e desenvolvimento do produto.

Expectativa vs Realidade do UX design no mundo dos negócios

Bruna Ferencz (Ideativo Design)

Em muitos momentos podemos idealizar o trabalho de UX e pensar que já temos todas as respostas, mas nada se compara a realidade discutida em uma mesa de negociação. Além de mostrar o valor do design, é preciso desenvolver aquele jeito maroto pra dizer que aquele sistema (aquele legadão, sabe?) está cheio de oportunidades para trabalhar o UX. Queremos compartilhar um pouco sobre como é considerar na prática a experiência dos usuários na realidade dos negócios.

Manifesto para Desenvolvimento Ágil de ATIVIDADES NÃO Software

Ricardo Delcastanher (Serpro)

O Manifesto para Desenvolvimento Ágil de Software precisa ser reescrito? Provavelmente não. É possível ser ágil além do desenvolvimento e o Management 3.0 pode te ajudar nisso.
A palestra ambienta o expectador numa discussão do Agile Europe 2016, onde os participantes reclamavam da falta de frameworks ágeis para áreas não software. Passo por uma reflexão sobre “Indivíduos e interações mais que processos e ferramentas” e apresento o Management 3.0 como uma ferramenta para áreas não software, fazendo um paralelo com os princípios do Manifesto Ágil.

Agile + Customer Success – Como renovar o atendimento ao cliente em uma empresa de software

Mariana Belini Dória de Almeida (Softplan)

Entregar sucesso não é mais um diferencial de mercado, mas uma obrigação das empresas, porém como uma empresa tradicional deve fazer essa transição e transformar seu atendimento ao cliente em uma área de Customer Success?
Essa mudança será impossível se a empresa inteira não evoluir junto.
Na realidade, muitas vezes é o processo de mudança de cultura da empresa que as leva a procurar novas formas de interagir e entregar valor para seu cliente.
E essa mudança começa com a transformação Ágil. http://useronboarding.com.br/atendimento-ao-cliente/

UX + Gestão Colaborativa- Adaptando o processo de UX para colaboração e o engajamento de toda a equipe. Case: Qi Network|Google

Lúcia Teles (Qi Network|Google)

Tradicionalmente os processos de UX, estão vinculados a ferramentas exclusivas dos designers, as quais geralmente são conflitantes com metodologias ágeis. Nesta palestra desejo compartilhar uma experiência bem sucedida de adaptação dos processos de UX utilizando o G-Suite como ferramenta para gerenciamento de projeto, permitindo assim colaboração e engajamento do time, e tendo como principal ganho a conscientização dos líderes e tomadores de decisão e trazer a visão do Design Centrado no Usuário para dentro dos negócios.

14:50 Quais as competências do gestor facilitador dentro do mundo ágil?

Marcely Santos (ThoughtWorks)

No mundo ágil, times são cada vez mais autônomos, mas o papel do gestor facilitador ainda é muito necessário. Ele é responsável pela criação de um ambiente que permita ao time atingir o objetivo do projeto e das entregas. Um time pode passar por diferentes momentos que influenciam no nível de colaboração e para que o ambiente funcione, é necessário que exista empatia, respeito, confiança, liberdade, diálogo, sinergia e compartilhamento. Meu objetivo nessa talk é conversamos sobre quais as competências do gestor facilitador a serem desenvolvidas em seu perfil para trabalhar nesse mundo ágil.

Trend Talk

Trend Talker

Trend Talk

Trend Talker

Agile na gestão de equipes: mais dos que ferramentas, é uma questão de mindset.

Graciela Raquel Zambrana Banegas (Aurum Software)

No decorrer dos últimos 10 anos de carreira, vi a evolução do movimento ágil se tornar popular nas empresas de tecnologia. Acompanhei cursos, gente tirando certificações e saindo dos eventos motivados para aplicar todas as ferramentas que os métodos ágeis nos proporcionam. Mas quando você volta ao dia a dia da empresa, se depara com uma série de obstáculos. Você possui profissionais altamente qualificados e treinados nos métodos ágeis, mas ainda assim ocorrem problemas nas entregas. Nesse talk pretendo compartilhar um pouco dessas dificuldades e como elas foram superadas na prática.

Lidando com elefantes: como envolver clientes grandes no desenvolvimento do seu produto

Jorge Gomes (SocialBase)

Clientes grandes são uma oportunidade de construir cases de sucesso e ganhar visibilidade. Envolver os clientes no desenvolvimento do seu produto é uma maneira inteligente de validar qual caminho seguir. Mas ao lidar com clientes grandes é preciso bastante cuidado para seu produto não se tornar uma solução customizada, que cabe como uma luva para um, mas não tem apelo no mercado.
Compartilharei os aprendizados ao lidar com grandes clientes como CPO na SocialBase: uma startup B2B que visa conectar colaboradores e melhorar a comunicação interna de médias e grandes empresas.

Trend Talk

Trend Talker

16:00 Coffee-break & networking
16:30 One Minute Talk

Esse formato foi pensado para abrir espaço a mais ideias de impacto e para potencializar a interatividade e o networking entre os participantes do evento.

One Minute Talk

Esse formato foi pensado para abrir espaço a mais ideias de impacto e para potencializar a interatividade e o networking entre os participantes do evento.

One Minute Talk

Esse formato foi pensado para abrir espaço a mais ideias de impacto e para potencializar a interatividade e o networking entre os participantes do evento.

17:00 Painel: Como a motivação dos colaboradores pode ser estimulada no Setor Público?

A participação e engajamento das pessoas é fundamental para um bom ambiente de trabalho e para os resultados da equipe, por isso o aumento da motivação da equipe é um fator importante e ao mesmo tempo desafiador para líderes e gestores. É possível aumentar a motivação dos servidores? Quais são os efeitos colaterias no longo prazo? Venha e traga as suas perguntas para essa discussão.

Painel:

Painel: Design Systems as a trending topic in the main companies throughout the world

Um do temas mais discutidos em 2017 tem sido os Design Systems publicados por grande empresas. Design Systems são utilizados para definir com as interfaces devem ser projetadas. Na verdade, não realmente projetadas, pois tudo ou boa parte já está definido. Como isso pode afetar o estudo e aplicação da Experiência do Usuário nos projetos e times?

18:10 Encerramento